2015-03-31

Artista plástico ministra palestra para alunos de Arquitetura e Urbanismo

Detentor de vários prêmios nacionais e internacionais, o arquiteto e urbanista, e artista plástico, Paulo Lara, ministrou, na semana passada, a palestra Criatividade e Cores, para os alunos ingressantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Max Planck. O encontro marcou a aula inaugural do semestre. 
 
Após a palestra, que contou ainda com a participação dos alunos veteranos, os estudantes tiveram um workshop, no qual o artista ensinou algumas técnicas que culminaram com a pintura de um mural na parede da sala de aula. 
 
Em complemento ao tema principal, o artista falou sobre o seu processo criativo e também realizou uma explanação do esboço ao desenho final. Neste croqui, o urbanista retratou as edificações e paisagens da faculdade, com um desenho desenvolvido dentro da técnica de retratar as cenas com distorção e proporções dispares. “A incorporação da modernidade ao ritmo de vida e aos cenários urbanos cria contrastes que servem de inspiração”, ressalta Lara.
 
De acordo com a coordenadora do curso, a professora Lourdes Abbade, o objetivo da aula inaugural foi dar as boas vindas aos calouros, além de integrá-los ao curso. Todo o material utilizado no workshop, como tintas e pincéis, foi cedido pela empresa Marquinhos Tintas.
 
Sobre o palestrante
Arquiteto e urbanista, Paulo Lara afirma que sua formação foi fundamental para sua arte, uma vez que os arquitetos procuram usar os espaços para que o projeto seja funcional, bonito e agradável, concepções marcantes em suas obras. “Muitas pessoas comentam que têm a impressão de que podem pegar os objetos presentes na cena, exatamente porque eu exploro muito a volumetria em meus trabalhos”, explica.
 
Lara pratica suas pinturas com o estilo 3D Pop - desenvolvido por ele mesmo - que consiste em um traçado singular e cores não tradicionais e vibrantes, fazendo com que suas obras sejam uma espécie de crítica extrovertida e inteligente da realidade. 
 
O artista tem como base de seu trabalho a distorção do desenho com multi perspectivas feitas à mão, sem uso de softwares, usando o grafite no papel, e depois, transferindo o desenho para as telas. Com efeitos de luz e sombra, cores vibrantes e uma personalidade exclusiva, o artista e arquiteto consegue efeitos fantásticos de volume, dando a ilusão de que tudo parece ter movimento.
 
Nascido em 1966, em Itapetininga, São Paulo, o artista mora e trabalha na cidade vizinha de Itu, há 37 anos. Formado em Arquitetura e Urbanismo e autodidata em artes plásticas, o artista deixou a arquitetura para viver de arte. Lara recebeu seu primeiro prêmio no ano de 2006, ao participar do Salão de Aniversário de São Paulo, e, desde então, conquistou diversas outras premiações em salões e exposições nacionais e internacionais. Em setembro de 2013 algumas de suas obras foram escolhidas para a exposição coletiva do Museu do Louvre, em Paris, e, em 2014, participou do 2º Salão de Outono e do 4º Salão Internacional de Artes Visuais SINAP/AIAP, ambos em São Paulo.