2015-03-25

Estudante da Max Planck se destaca em exame da OAB

A formanda do curso de Direito da Faculdade Max Planck, Cláudia Maria Aparecida Rossetti, 24, foi aprovada com destaque na segunda fase do 15º Exame da Ordem dos Advogados (OAB), realizado em janeiro deste ano, com a nota 9,15.
 
Agora advogada, Rossetti, que cursou os cinco anos de Direito na Max Planck ressalta a importância que a instituição teve na conquista deste resultado. “Tivemos aulas práticas em diversas matérias, sendo que, muitas delas são temas a serem escolhidos por nós alunos, o que contribuiu muito para nortear meus estudos e escolher o tema da minha peça prática profissional”, ressalta a advogada que acertou todos os quesitos de uma parte da prova que se é denominada peça profissional.
 
Com uma agenda bem apertada, Rossetti se dividiu, nos últimos três anos, entre a faculdade, o estágio em um escritório de advocacia em Campinas e seu emprego em uma companhia aérea. Após sua aprovação no exame passou a exercer a função de advogada tributária e agora se dedica integralmente ao escritório, exercendo atividades de consultoria, projetos nas áreas de importação e exportação, entre outros. “Parece mentira, mas realizava todas essas atividades com grande empenho. Sou muito ativa e gosto de aprender coisas novas e superar minhas próprias expectativas”, salienta.
 
Com altos índices de aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em 2014 a Faculdade Max Planck teve 11 alunos de Direito aprovados na segunda fase do 14º exame, antes mesmo de concluírem o curso, o que reforça o compromisso da instituição de ensino com a preparação dos graduandos não só para a prova, mas também para o mercado de trabalho. Além deles, outros sete alunos foram aprovados no exame realizado no mesmo ano. 
 
De acordo com o professor Alexandre Ferreira, que é um dos coordenadores do curso, na Max Planck, desde o primeiro semestre os alunos são preparados para a vida profissional e para o exame, com aulas práticas e o convênio com órgãos como o Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Indaiatuba). Além disso, o curso de Direito da instituição conta com um corpo docente composto por profissionais de destaque no mercado de trabalho, que trazem a sua vivência para a sala de aula, contribuindo com o aprendizado. “Esse resultado certamente se deve a qualificação e comprometimento dos professores”, completa.
 
O curso de Direito da Faculdade Max Planck existe desde 2005 e, recentemente, foi recertificado pelo MEC com nota 4, sendo a máxima 5. Para o coordenador do curso, o alto índice de aprovação se deve ao comprometimento e o aprimoramento constante de toda a equipe, que resultam no esforço e entusiasmo natural dos alunos.